out 25 2009

4 anos de London

Publicado por ??s 20:41 em Família,Trabalho,Viagem

Há 4 anos atrás eu desembarcava em Londres para uma das mais fantásticas (para bom e para ruim) experiências da minha vida. Lá ia eu, que já não era mais uma menina, que não tinha medo de morar em outro país, mas que aos 26 anos enfrentava a primeira experiência profissional de verdade da vida. Eu não era mais uma estagiária, era uma recém contratada de um Banco Internacional que estava gastando um bela de uma grana, um mega investimento, e na coragem resolveram apostar em mim.

Eu estava super tranquila quanto a vida lá, quanto o dia-a-dia, distância da família, etc. MAs não tinha nem um pouco de sossego quanto ao meu trabalho. Fui enviada para fazer algo que nunca havia feito, e que ninguém (nem eu mesma) sabia se seria capaz.

MAs graças a Deus deu tudo certo. Foram várias turbulências, trabalhava até no mínimo 9 da noite todo dia, final de semana, odiava o que eu fazia, um ambiente super competitivo e todo mundo me odiava por causa de todos os privilégios que eu tinha. Eu era expatriada, isso significa que além do meu salário no Brasil (q se eles soubessem a merreca que era não teriam inveja de mim), eu tinha todas as despesas pagas. Mas o banco exagerava. Me deram um duplex para morar há 4 quarteirões do palácio de Buckingham, num prédio chiquérrimo, pagavam todas as minhas contas (luz, gás, etc), me davam um mega plano de saúde (que não é comum por lá, todo mundo usa o sistema público – NHS), e ainda me davam 1.000 libras para comer por mês, o que equivalia na época a mais de R$4 mil, sendo que eu não gastava nem 300 libras.Além de tudo isso os caras me davam uma passagem para o Brasil de classe executiva a cada 3 meses, que se você não usasse eles te davam em dinheiro, eram algo como 4.500 libras, faz as contas bixa, era muita grana, e eu nunca ia, guardei o dinheiro das passagens e levei meus pais, eu e meu marido num tour por Inglaterra, França e Itália durante 1 mês.

Resumindo, eu tinha um vidão de rainha mas não aproveitava porque trabalhava que nem camela. Mas conseguimos além da viagem acima fazer mais umas 3 ou 4. Fomos para Amsterdam, Munich, Berlim, Leon, Paris (500 vezes) e Oxford. Foi bom sim, mas quem ficou 1 ano e meio lá poderia ter viajado mais né? Mas foram várias as vezes que pensei em programar uma viagem e vinha bomba do trabalho. E depois de um tempo Rafa voltou para o Brasil e eu fiquei miserável, sem vontade de nada.

Óbvio que este momento tão especial da minha vida só foi possível pela minha eterna cara de pau, e estar no lugar certo na hora certa. Mas além de tudo isso, o apoio do Rafa. Num belo dia, um 15 de Agosto, recebi um e-mail que falava assim (nunca vou esquecer):

“Dear Cynthia,

We want to move forward with your assignment in London. Would October 1st be ok for you to start?”

E eu fiquei olhando para a tela do pc, não sabendo se aquilo lá era real, chamei meia dúzia para ler, queria pular, gritar, que sonho, nunca havia ido para a Europa, tinha acabado de ser efetivada no Banco e já iria para Londres? Doidera. E aí tudo ficou ainda mais fácil quando liguei para o Rafa e contei. E ele só disse: “Não tem o que pensar, você vai sim e eu vou junto!” Mas e o seu emprego? “Não importa, dou um jeito, se não der paciência, o que importa é você não perder esta oportunidade e eu não vou perder também, já vou arrumar minhas malas”.

E pronto, alí tava traçado meu destino.

E assim foram os anos que passei lá, rápido, intenso, feliz, triste, frio (muiiiito frio), mas que não deixaria de viver por nada.

Agora o que me espanta é saber que já faz 4 anos que fui para lá. Parece que foi outro dia!!!

2 coment??rios

2 comentários to “4 anos de London”

  1. Lu Francesaem 28 out 2009 at 11:14

    É, vc teve uma grande oportunidade :) , algo que pouquíssimas pessoas tem, tenho certeza q foram bem aproveitados.

    Os meus primeiros 1 ano e meio não viajei pra lugar algum ($$), só passeios por perto, hj em dia fazemos pelo menos 2 viagens por ano, mas tb não passa de 3/4,rs

    Adoro Londres, talvez seja a cidade q mais goste na Europa :), frio deve ser, mas deve ser como aqui onde estou agora…. é ruim, mas fazer o q ?

    Beijocas,Lu.

  2. Bethem 29 out 2009 at 14:53

    Você teve e aproveitou oportunidade especial, conforme a Lu Francesa disse, nem todos têm esta chance. Isto tudo dá vivência, crescimento, é válido mesmo. O tmepo voa, parece que foi outro dia e agora você está aqui relatando, é coisa que já passou.
    Sobre o post anterior, adorei. E concordo que a gente tem que dar valor ao que realmente tem valor. Muita relação se perde por causa de mesquinharias enquanto o amor e a vontade de fazer com que cada dia seja tão bom, ou pelos bonzinho o suficiente para que a gente queira mais no outro dia é o que vale.
    Beijo grande.

Trackback URI | Comments RSS

Comente