fev 13 2012

Sobre Amamentação

Publicado por ??s 15:06 em Gravidez

Tá aí um assunto que me preocupa muito na gravidez, junto com a adaptação dos meus filhos caninos que já falei aqui.

Eu quero muito amamentar, e estou me preparando (e muito) para isso. Muito mais que para o parto. Eu tenho bicos invertidos, o que pode dificultar (mas nunca impedir!) a amamentação, então desde que me vi grávida comecei a me preparar. Para saber mais sobre bicos invertidos clique aqui, aqui e aqui.

Logo no início da minha gravidez (estava de 10 semanas) fui ao RJ a trabalho. Aproveitei a oportunidade para fazer alguns dos cursos da Stephanie que SUPER RECOMENDO a todas as grávidas que moram no RJ, e quem puder viajar até lá também super recomendo.

Quem me levou até a Stephanie, foi a Ana Carolina, e sou eternamente grata a ela pela indicação e também pelos posts maravilhosos sobre amamentação, banho, etc que ela postou resumindo os cursos. Eu anotei bastante coisa mas está tudo muito bem explicado nos posts da Carol, links abaixo:

Rotina das Mamadas

Rotina das Mamadas – complemento

Problemas na Amamentação

Armazenando Leite Materno

Como aumentar a produção de leite

Enxoval

Banho e tipos de banho

 

Nesses posts da Carol está tudo muito bem escrito, se alguém tiver dúvidas pode perguntar para mim ou até para ela, que é super legal e responde todas as nossas dúvidas. Além disso, ela passou por tudo na prática, e pode dizer o que realmente funciona ou não.

Eu só vou poder vir aqui e contar o que funcionou comigo depois que a Sarah nascer, então o intuito deste post é mais focado na preparação para a amamentação, principalmente para quem tem bicos invertidos, que é o meu caso.

No curso a Stephanie me indicou usar as conchas rígidas para ir preparando o seio e estimulando o bico a sair, principalmente a partir da 36ª semana. Eu não quis esperar e desde a 13ª semana de gestação estou usando as conchas. Posso dizer que está ajudando, mas é só eu ficar sem usá-las (como de noite por exemplo), que o bico volta a retrair. Mas tanto a minha médica quanto as enfermeiras do Curso Preparatório do hospital, disseram que só o fato dele estar saindo com a concha, já está ótimo, pois o bebê vai ter bico a pegar e vai continuar estimulando. Importante dizer também que o bebê não precisa de bico, pois ele tem que abocanhar bico + aréola, que é o que faz o leite sair direito e não provocar rachaduras.

Outra coisa que me indicaram foi o Niplette da Avent, estilo de uma seringa que puxa o bico para fora. Eu comprei e usei só uma vez e fiquei meio assustada como ele puxa mesmo o bico, chega até a sair colostro junto. Como estimular o bico na gravidez pode causar parto prematuro, fiquei com medo de usar o Niplette e estou esperando a próxima consulta para perguntar para a minha médica o que ela acha.

Uma coisa que não sai da minha cabeça foi o que a Stephanie e as enfermeiras da maternidade me disseram:

“Amamentação não pode doer e ter fissuras, se um dos dois acontecer tem algo errado. A pega está errada (pegando só o bico) e o bico não está macio”

Então esses 3 pontos são os mais importantes na amamentação:

1) Pega correta: o bebê tem que abocanhar o bico + aréola, a mamãe tem que escutar ele engolindo o leite, boquinha totalmente aberta. Se achar que está errado, tire o bebê do peito (colocando o dedinho no canto da boca dele para tirar o vácuo e não machucar o peito) e espere ele chorar com a bocona bem aberta e coloque no peito novamente. Lembre-se sempre que é o bebê que vai ao peito e não o peito que vai até o bebê. O bebê tem que estar barriga com barriga com a mãe, ele não pode ter que virar a cabeça para mamar.

2) Bico macio: antes de dar o peito o seu bico tem que estar super ultra macio. Você deve apertar, girar como se fosse um botão, para checar se ele está bem molinho. O bico fica duro pois armazena leite bem no comecinho da mama. Se você der o peito com o bico duro, vai sentir dor. Então se seu bico estiver duro, tente amolecê-lo com a mão/dedos, se não conseguir, tire um pouco do leite que está endurecendo o bico antes de dar para o bebê. Se você não fizer isso, além de sentir dor pode acontecer do bebê não conseguir sugar e mamar.

3) Cuidados com a mama: após amamentar, pomada de gordura bovina (coisas da Stephanie) ou de lanolina e concha RÍGIDA!! Não pode ser mole, não pode ser aqueles protetores de seio de algodão que não deixam o peito respirar. A concha protege o bico além de servir como reservatório de leite.

 

A concha indicada para antes do parto e também durante a amamentação é a Savemilk sempre de base RÍGIDA.

 

Você usa e nem aparece no sutiã. A única pessoa que vai notar é seu marido, kkkk.

Na foto acima da para ver como o bico fica protegido.

 

Alguns tabus:

– tenho pouco leite, meu bebê não fica satisfeito: escuto isso de mulheres no 3º ou 4º dia após o parto. Isso é impossível, até porque nos 3 primeiros dias só temos colostro e é bem pouco mesmo. Só após a descida do leite (apojadura) é que vem leite de verdade. A produção de leite vai depender de quanto o bebê suga, então nos primeiros 10 dias demora para a produção estabilizar, dê tempo ao tempo e se cuide para que a produção venha, se o bebê quiser mamar de hora em hora não significa que seu leite é fraco, mas sim que ele está avisando o seu corpo de quanto você precisa produzir. Então nos primeiros 10 dias não é legal introduzir leite artificial no bebê, porque isso poderá influenciar na produção futura de leite.

– meu leite é fraco: a enfermeira obestetra chefe do Hospital Albert Einstein, uma das melhores maternidades do mundo, foi muito clara no curso dizendo que não existe tal coisa como “leite fraco” e “leite forte”. O que acontece é que muitas mulheres seguem dicas erradas de dar 10 a 15 minutos de um peito e intercalar com o outro. Os 10 primeiros minutos sai o leite mais aguado da mama, só depois que sai o leite gordo. Se você ficar trocando de peito, seu bebê só vai mamar o leite aguado e você vai achar que seu leite é fraco pois ele chora de fome a toda hora.

 

E para produção de leite tem que beber NO MÍNIMO 4 litros de água por dia. A Stephanie lembra que é super importante tomar água enquanto amamenta, pois é a hora que mais dá sede. Se você não beber água nessa hora, a SEDE VAI PASSAR! Portanto, garrafinha de água ou moringa do lado da cadeira de amamentação SEMPRE. Uma boa dica é no caderninho que você vai anotar as trocas de fralda, horário das mamadas, etc, você anote também quanto de água tomou para poder controlar.

Eu tenho no meu iphone um aplicativo chamado Waterlogged que controla o quanto eu bebo de água por dia e dá lembretes a cada 2 horas para eu tomar água. Eu tomo 2,5 litros por dia, e posso dizer que fazendo isso há 7 meses, eu só lembro de beber água por causa do danadinho me lembrando.

A Stephanie também indica tomar cápsulas de alfafa e tomar o chá da mamãe da Weleda.

Junto disso tudo, como disse a enfermeira do Einstein, a mãe tem que estar descansada e não pode estar estressada/ansiosa. Se você estiver cansada ou ansiosa, nervosa, vai deixar de produzir ocitonina (não lembro se era produzir ou deixar de produzir) que é o que estimula a produção. Portanto esteja relaxada, tente se acalmar, respire fundo se tudo estiver dando errado, converse com seu bebê, mas fique calma!

 

Quanto ao preparo do seio antes do parto, Stephanie, minha médica e o pessoal do curso do Einstein foram unânimes em dizer que não deve se fazer NADA além dos banhos de sol pela manhã, mínimo de 5 minutos máximo de 10 minutos. Não devemos passar creme algum no bico/aréola e muito menos passar a buxa vegetal.

 

Achei as dicas abaixo fantásticas, desse link aqui:

Pega correta na amamentação

A observação da pega que o bebê realiza para mamar é muito importante, pois determinará a eficácia da mamada e também a preservação dos mamilos de quem amamenta.Quando o bebê não realiza a pega correta, rapidamente os mamilos ficarão doloridos e machucados, dificultando a continuidade da amamentação.Caso a dificuldade na pega permaneça ou ainda, seus seios ficarem machucados, procure auxílio profissional de sua confiança ou procure a maternidade onde teve o bebê, o posto de saúde mais próximo ou o Banco de Leite de sa cidade.

Instruções iniciais

Para amamentar, esteja em uma posição confortável, com apoio nas costas e pés. Procure acomodar-se de maneira que faça o menor esforço para que possa aproveitar esse momento de forma prazerosa e sem cansaço excessivo. É comum mães manterem os ombros tensos, por isso, lembre de deixar seus braços leves, respirando fundo e
relaxando toda musculatura.

1 – Posicione o bebê uma das posições para amamentar, sempre atenta que o bebê esteja confortável e com a cabeça voltada para seu corpo. Dica: o bebê deve estar com a barriguinha em contato com você e não com a lateral do corpo, fazendo com que o pescoço nao fique virado (como quem olha para o lado).

2 – Deixe seu seio livre e se necessário, passe o mamilo na bochecha ou nos lábios do bebê, que por reflexo, direcionará e abrirá a boca em direção ao mamilo. Jamais leve o mamilo até o bebê sem estimulá-lo, pois será o primeiro passo para uma má posição de amamentar e uma pega errada.

3 – O bebê abrirá a boca e buscará o seio. A mãe deve auxiliar colocando o mamilo e parte da aréola (ou toda, caso seja pequena) na boca do bebê.

4 – Observe a boca do bebê, que deve estar com o mamilo e aréola recoberta. A boca deve ter posição como de peixinho – lábios virados para fora- e não deve fazer bico.

Sinais de que a pega está correta também são: bochecha cheia (ou estufada), sem barulhos da boca do bebê e sem machucados ou dores no seio.

Lembre-se: o bebê mama na aréola, nunca apenas no bico. A aréola é a parte mais escura do seio, ao redor do bico.

Relaxe, aproveite cada momento!!

Carla Arruda
terapeuta ocupacional
doula e acupunturista
www.bemgerar.com

 

Vamos ver como vamos nos sair. Vou tentar me lembrar ao máximo de todas essas dicas e tentar manter a calma, mas espero muito conseguir amamentar minha filha até os 6 meses de vida.

 

Um coment??rio

Um comentário to “Sobre Amamentação”

  1. Lauraem 21 fev 2012 at 17:30

    Oi,
    Também estou grávida e adorei o seu post sobre amamentação. Como sou nutricionista e estudei estas coisas já sei da maioria, mas mesmo assim a gente sempre aprende. E fico feliz de ver pessoas divulgando o tanto que a amamentação é importante!
    beijos e parabéns pelo blog, estou adorando!
    Laura

Trackback URI | Comments RSS

Comente