set 20 2016

A chegada de David e os dois primeiros meses!

Publicado por ??s 11:59 em Família,Filhos,Gravidez

David chegou dia 21 de junho às 9:03 numa cesárea de emergência, com 38 semanas e 6 dias. Minha pressão começou a subir muito (18×10) e comecei a liberar proteína na urina, o que caracteriza risco de eclampsia.

Foi uma cesárea tranquila, até por ser a segunda e já saber o que esperar. Na hora da anestesia doeu um pouco, mas o pior foi quando deitei e começaram os procedimentos, tive um enjoo terrível e quase vomitei, mas o anestesista agiu rápido colocando minha barriga de lado (ajuda muito) e administrando medicação.

David nasceu lindo, com 3,585 kg e 51 cm (na hora mediram 49 cm, mas ele era bem maior e a pediatra mediu de novo depois e deu 51). Não quis mamar logo de cara, queria dormir. Acho que nasceu a cara do pai, agora mudou um pouco mas ainda parece muito.

Sarah ficou encantada com o irmão, foi visitá-lo pelo segundo dia na maternidade, mas chorou muito na hora de ir embora, não queria deixar a mamãe.

David teve uma ótima pega desde cedo, e as enfermeiras do Einstein desta vez foram muito solícitas e me ajudaram muito com a amamentação. Tivemos muita sorte pois quando o David nasceu, uma terça de manhã, faziam 23 horas que não nascia nenhum bebê. Somente 4 quartos no andar, a maternidade ficou vazia até a sexta de manhã (quando nasceram 18 de uma vez), e tivemos muita assistência, foi ótimo. Meu leite desceu na quarta a noite, e como na Sarah, muito farto. Não precisamos de bico de silicone e tudo se acertou. Quando cheguei em casa chamei uma consultora  de amamentação que nos ajudou bastante a terminar de se acertar. Ele perdeu peso no primeiro e segundo dias na maternidade, mas no terceiro ganhou 26 gramas. E na primeira semana também ganhou, estava confiante que desta vez tudo ia dar certo. E foi assim por quase um mês.

Estava morrendo de medo da primeira levantada da cesárea, onde sofri muito na Sarah. Acho que o medo foi tanto que não doeu quase nada. Essa cesárea foi super tranquila.

Voltamos para casa e os primeiros dias foram infernais. Sarah não demonstrava ciúmes do irmão na forma clássica (querer bater, cutucar, etc). Ela simplesmente estava em sofrimento por não ter mais a mamãe dela disponível o tempo todo. E ela externalizava esse sentimento, me falando frases que cortavam meu coração, como “você não me ama mais, só ama o David” “mamãe eu te amo, estou sofrendo, cuida de mim, fica comigo” e outras bem pesadas. Sofri muito, ela chorava de um lado e eu chorava de outro.

David não dormia nada, ela tinha muitos gases e gases muito doloridos, que o acordavam a toda hora. A primeira semana foi super punk, e para falar a verdade, seguiu assim até poucos dias atrás, com quase 3 meses. Tentava de tudo, colikids (o único cientificamente comprovado o efeito, e que deve ser usado desde o nascimento e uso contínuo para fazer efeito – que leva 10 dias), colicalm, funchicória, chá de erva doce, massagem shantala, banho quente, bolsa de ervas quente, etc. Tudo muito paleativo, durante as crises era só colo que acalmava. Ele jamais dormiu mais que 1 hora durante o dia, e eu ficava em função dele o tempo todo. Foi muito punk, às vezes passava 3 dias sem tomar banho. E Sarah sofrendo….. e eu dando patadas nela pelo nervoso que eu passava com o choro dele.

Ele golfava muito, e com 1 mês o pediatra de Santos diagnosticou refluxo, e entrou com medicação. Até porque ele começou a ganhar pouco peso. Apos a medicação, ele melhorou um pouco, mas na consulta com a pediatra de SP, uma semana depois, ela viu ele mamando (as mamadas eram sempre tensas!) e disse na hora “ele tem refluxo oculto e está com esofagite, por isso sofre de dor”. Incrementamos a medicação e por uns dias ele melhorou, mas a coisa voltou a ficar ruim. A pediatra então pediu que o levasse numa gastropediatra.

Levei e o possível diagnóstico era alergia a proteína de leite de vaca. E aí começou o pesadelo. Fui cortando de tudo da alimentação, cheguei a viver de frango orgânico, batata e maça. Fomos no feriado de 7 de setembro para o hotel mazaroppi em Taubaté e lá foi um horror, porque eu não podia comer nada, vivi de alface, chuchu e cenoura. No café da manhã comia maça e mamão. Sou a única pessoa do universo que emagreceu 2 kg num hotel fazenda! E nem com tanta restrição alimentar ele não melhorava. As noites eram terríveis. A hora das cólicas era 4:30 da manhã e depois disso não dormia mais. Vivia exausta, irritada, sem paciência, ainda mais que pediram para eu tirar o antidepressivo também, pois poderia ser a causa. A coisa chegou num nível que tive que trocar todos os cosméticos que continham traços de leite e ter todos os meus utensílios novos e separados de todos (pratos, talheres, copos, panelas etc) para evitar contaminação cruzada. Tinha meu próprio armário. E nada resolvia.

A gastro mandou introduzir um leite especial para alérgicos aplv, chamado Neocate, que custa 200 reais a lata que durava 4/5 dias. A primeira vez que ele ficou exclusivo no Neocate por 2 dias, ficou ótimo. Dormiu quase a noite toda. E aí meu pesadelo se intensificou, pois eu sofri muito pensando num desmame precoce. Eu chorei todos os dias desde que o David nasceu. Não foi fácil.

Passava as madrugadas pesquisando sobre aplv, e numa dessas pesquisas encontrei uma gastro pediatra no facebook que me sugeriu um gastro em SP, Dr. Mauro Batista de Moraes, com consultório no Einstein. Fomos nele quarta-feira passada, dia 14 de setembro. Foi Deus que colocou ele no nosso caminho. Após 1 hora de consulta escutando a gente contar toda a história do David, ele disse: “acho que ele não tem nada além de um refluxo normal de RN e fortes cólicas também, mas a medicação pesada que ele está tomando está agravando as dores. Retire a medicação e volte a comer o que quiser”. Saímos de lá desconfiados mas obedecemos. E num passe de mágica ele começou a dormir a noite toda, acordando somente às 3:30 para mamar e indo até às 6:30, sendo que vai dormir às 21 horas.

Ou seja, ele não tinha APLV, estava era sofrendo o normal de RN mas intensificado pela medicação. Graças a Deus ele está bem melhor e estou agora, somente agora, começando a relaxar e curtir a maternidade, pois foi um verdadeiro pesadelo.

Emagreci 20 kilos (engordei 18 na gestação), mas ainda faltam 15 kg que engordei antes de engravidar. Mesmo com muitas restrições foi difícil emagrecer, pois acho que a tensão, stress, cansaço e a idade dificultaram tudo. Agora que ele está melhorzinho, vai sobrar mais tempo para me cuidar. Não faço as unhas desde que ele nasceu!!!!!

Vamos retornar no gastro amanhã, e relatar as melhoras. Hoje ele está tendo cólicas de novo, mas acho que é porque eu exagerei na manteiga e chocolate nos últimos dias. Vamos ver o que o médico vai concluir. Mas ele está somente no peito agora e mamando muito, tomara que ganhe peso, pois hoje, com quase 3 meses, está pesando 5,3 kg e medindo 59 cm, que apesar de estar na faixa normal, eu acho pouco.

Agora vamos aos milestones do David aos 2 meses:

  • ele é um bebê risonho e feliz, muito feliz. Mesmo diante de todo o sofrimento que ele passou (esqueci de mencionar que ele foi circuncidado também), ri para tudo, até no meio das crises de cólica. E ri para qualquer um, especialmente para a mamãe. Ele se derrete por mim, ri muito, e eu me apaixono.
  • desde o primeiro mês de vida já ficava muito durinho, se não segurarmos direto ele se joga para trás no nosso colo.
  • ainda não tomou nenhuma vacina por causa da situação dele.
  • teve uma laringite que tá difícil de curar.
  • fala “mamã”. Pode achar loucura, mas até minha psicóloga ouviu e ficou incrédula.
  • é muito esperto, já segue a gente com o olhar.
  • conversa muito conosco e com os brinquedos da cadeirinha.
  • detesta ficar sozinho.
  • dorme muito bem a noite no seu bercinho, mas de dia tem pavor de ficar lá, quer dormir na cadeirinha de balanço na sala.
  • odiava banho nos primeiros dias, pois se sentia inseguro. Só podia dar banho nele de bruços, senão era uma gritaria. Há um mês comprei uma boia (baby pill) e ele agora ama os banhos, pula, chuta, bate as mãos.
  • há uns 15 dias começou a descobrir as mãozinhas, coisa mais linda e fofa.
  • estou, agora que ele melhorou, tentando estabelecer uma rotina. A única que já está estabelecida é a da noite, onde por volta das 20 horas ele toma banho, mama no escuro e dorme em seguida, no berço. Vai até umas 2/3 da manhã, mama e dorme de novo, acordando a cada 2 ou 3 horas.
  • já reconhece as vozes da Sarah e do Rafa, a minha já reconhece desde os primeiros dias.
  • já está conseguindo agarrar, ainda que desengonçado, seus brinquedos.
  • está usando fralda P da pampers. Usou RN por uns 10 dias, depois XP e P desde 1 mês.
  • as roupas de 3 meses estão começando a ficar certinhas agora. Acredito que em 1 ou 2 semanas não vão servir mais.
  • tem cílios enormes, parecem postiços.
  • tem pêlos na orelha que nem o pai, rs.
  • os olhos clarearam um pouco e são super diferentes, um cinza azulado claro, muito lindo.
  • as unhas dele tanto do pé quanto da mão são parecidas com as minhas, diferentes da Sarah que sempre foram iguais ao pai.
  • a molera ainda não fechou completamente.
  • seu umbigo caiu com 4 dias, super rápido comparado com a Sarah que foi com 11 dias.
  • tem um mega pulmão, e quando está incomodado ou com fome chora, chora muito e muito alto.
  • é a coisa mais fofa desse mundo e estou amando ser mãe de menino.

Volto aqui com mais frequência agora que as coisas estão se acalmando e acertando.

Beijos

Nenhum coment??rio

Trackback URI | Comments RSS

Comente