Arquivo da Categoria 'Gravidez'

fev 23 2012

8º mês (31 semanas)

Publicado por em Gravidez

Ontem (22/02), quarta-feira de cinzas, entramos no oitavo mês de gestação, ou na linguagem das grávidas, 31 semanas.
E eu só pensava numa coisa: como passa rápido!

Me lembro que no comecinho da gestação, quando descobri (5 para 6 semanas), parecia que a 12º semana não chegaria nunca. Era uma ansiedade só para poder contar para todo mundo. Qaundo completei 12 semanas, não via a hora de chegar lá pela 18ª ou 20ª, quando começamos a sentir o bebê mexer. E quando cheguei na 22ª, entrando no sexto mês, não via a hora de chegar nas 30 e poucas semanas, quando tá chegando a hora.

Agora que estou com 31 semanas, tá começando a bater aquele friozinho na barriga. Tenho que ver algumas coisas ainda que faltam do enxoval dela (bem poucas) e as coisas práticas do dia-a-dia (fraldas, pomadas, sabonetes, etc.). Estou esperando o quarto dela ficar pronto para guardar tudinho no lugar e aí sim ver o que está faltando e sair para comprar. Não consigo no meio da bagunça que está o quarto dela ver direito o que tenho de mais, de menos ou não tenho ainda.

O quartinho dela tá começando a me dar faniquito. Os móveis eu já sabia que chegariam só lá pelo começo de março, mas nunca vi papel de parede demorar tanto assim. Hoje a moça da loja me disse que eles chegaram e que em breve vão me ligar para instalar. Poxa, já estava ficando preocupada. Preciso que instalem o papel de parede para poder colocar o lustre e mandar fazer as cortinas.

Antes de falar sobre os itens do enxoval, vamos falar sobre a pequena. Na sexta de carnaval fomos na obstetra. Ultrassom bem rapidinho para ver se tava tudo bem, e graças a Deus, estava. Logo que ela apareceu na tela, vimos um monte de cabelinhos boiando no líquido amniótico. Na hora a médica disse: “olha que cabeluda”. E óbvio que é cabelo escuro pois se fosse claro não apareceria alí na tela. E eu fiquei meio chocada, sempre imaginei um bebê carequinha, mas tudo bem, vamos encher Sarinha de lacinhos!!! Ela está pesando aproximadamente 1,7 kilos. E mamãe com 15 kilos a mais. Exames de sangue, principalmente glicemia, estavam ótimos, o que quer dizer que qualquer ganho de peso daqui pra frente é SEM VERGONHICE da mãe.

Nesse sentido, hoje comecei aula de hidroginástica. É bem gostoso, me senti bem de estar ativa. A turma é para gestantes, mas parece que todas elas (eram 2 só) deram a luz recentemente. Então a turma é composta de senhorinhas, todas nos seus 70 e tantos anos. Mas achei bom, assim a aula não é puxada… hehehehhehhe. Vamos ver se a hidro, combinada com a mamãe fechando a boca, consegue controlar o ganho de peso neste final de gestação.

Minhas coxas estão do tamanho da mulher melancia. Parece que tudo que engordo vai para a perna. Terrível. Nem a drenagem tá ajudando.

Em relação aos sintomas, eu não tenho (até agora) o que reclamar desta gestação, foi super tranquila. Nessa fase final o que está sendo mais chato é o nariz entupido o tempo todo, o que ajuda a piorar a sensação de falta de ar. Nada que um SINEX não resolva. Aliás eita remédio PORRETA para quem tem sinusite e rinite, nunca mais nariz entupido. Pena que não vende no Brasil. Grávida não pode usar assim a vontade não, só nos casos críticos (mesmo assim consulte seu médico), o que faz com que em alguns momentos do dia (como agora), eu tenha que aguentar ambas narinas entupidas aumentando a sensação de mal estar.

Além do entupimento das narinas, tem a famosa azia. Para isso o TUMS virou meu melhor amigo, e nos dias que nem ele resolve, partimos para a ranitidina, com autorização médica. Pra quem não tem TUMS pode chupar pastilha de magnésia bisurada que dá na mesma, só o gosto que é ruim.

As costas não estou tendo problema na lombar, esta só dói se eu deitar de barriga para cima (o que quase nunca provoco). Aonde sinto dor é no músculo toráxico, somente do lado direito, mas nada que uma bolsa de água quente não resolva. Todo dia antes de dormir lá tô eu com a bolsa, minha melhor amiga.

Eu acho (ACHO) que vi um gatinho, ou melhor, uma estria. Sabe quando ainda tá vermelhinha? Olha, saiu na lateral, onde eu já tenho milhões de estrias, então se sair 1 ou 500 mais, não vai fazer diferença. Se ficar só neste canto tá bom, rs. Vamos torcer?

Estou sentindo na pele, ou melhor, na bexiga, o crescimento da Sarah. É bem parecido com o começo da gestação, vontade de fazer xixi a toda hora. A diferença é que você está mega apertada, corre no banheiro e sai somente 3 gotinhas.

É oficial, ando como uma pata (como diz minha querida amiga Vanessa, cujas caretas quando conto os podres da gravidez são impagáveis). Mas não tem jeito, quando a barriga fica grande e pesada, você tem que contra-balancear jogando as costas para trás, e aí para não cair nesse bambolê só andando com as pernas bem abertas mesmo, estilo total patolina!

A Sarah, conforme avisou a médica, começou a mexer diferente. Antes eram chutões fortes. Agora são tremidas como se fosse em ondas, consequência dos soluços da pequena. Segundo a médica é super normal e consequência do treinamento que os bebês fazem para respiração.

Uma boa notícia é que Sarah já achou o caminho das pedras, ou melhor, já virou e está na posição certa. Domingo vamos fazer um ultrassom 3D para ver a pequena melhor e ter as medidas certinhas.

Não tive alteração no apetite. Aliás, em nenhum momento da gravidez eu tive aquela fome devastadora que a maioria das mulheres diz sentir.

Tem dias que sinto um mal estar absurdo, mix de enjôo com vontade de desmaiar. Segundo a médica é a glicemia mesmo. Estamos administrando.

Vamos ao status das coisas:

– kit cama babá já está pronto e entregue
– livro de assinaturas também
– mala da maternidade já está quase pronta, minha mãe já lavou todas as roupinhas de tricô e mantas, falta só lavar os bodies e mijões
– O quadro da porta da maternidade já está sendo produzido, mais alguns dias deve chegar
– já comprei 2 camisolas de amamentação que vou usar no hospital, falta somente comprar o robe para usar por cima (quero de piquet, se possível preto!)
– lembrancinhas: vou fazer um post sobre isso mas já estão encaminhadas (parte encomendada parte comprei na 25 de março!)
– cortina: preciso mandar fazer, mas quero o papel de parede instalado para ter uma idéia. Estou pensando em algo simples, um voil branco
– banheira: preciso comprar
– sling ok (daqui ó)
– canguru ok
– cercadinho ok (para ficar na sala e protegê-la dos cachorros)
– balancinho ok
– carrinho e bebê conforto ok
– kit higiene prontinho e lindo em casa já
– kit berço + trocador em produção
– mala maternidade e bolsa do dia-a-dia ok (comprei a linha Roma dessa marca aqui ó)
– aparato para amamentação ok (conchas, bomba, pomadas, mamadeiras, esterilizador), preciso só comprar um tupperware gigante para guardar as coisas da Sarah (as esterelizadas)

Ai deu até sono pensar nas coisas que faltam e eu nem escrevi aqui para não me desesperar, rs. Mas temos 7 semanas para deixar tudo pronto. Vou tentar tirar fotos hoje do 8º mês e postar para vocês.

Nenhum coment??rio

fev 16 2012

Grávidas que têm cães de estimação praticam mais atividades físicas

Publicado por em Animais,Gravidez

Tá aí mais um motivo para você adotar um animal, e caso já tenha um e ficou grávida, quer motivo melhor para se exercitar?

Com certeza no meu caso, estar sempre muito disposta nesta gravidez, não sentir sono e moleza o tempo todo, tem a ver com meus filhos caninos, pois eles estão a mil por hora o tempo todo e exigem minha atenção seja para cuidar deles ou brincar. É um tal de cata bolinha debaixo do sofa, corre atrás da mesa brincando de “vou te pegar”, passeios, visitas à pracinha, abaixa e levanta o tempo todo.

Não consigo parar de encontrar motivos para quere-los cada vez mais em minha vida!

 

Grávidas que têm cães de estimação praticam mais atividades físicas

Pesquisa observou que essas mulheres têm 50% mais chances de atingir a recomendação diária de exercícios

Grávidas que têm cães de estimação costumam alcançar mais os níveis recomendados de atividades físicas, sugere uma nova pesquisa publicada nesta quarta-feira no periódico PLoS ONE. O estudo, feito pela Universidade de Liverpool, na Inglaterra, é o primeiro a estabelecer tal relação.

Estudos anteriores relacionaram o ganho de peso excessivo na gravidez com uma série de riscos ao bebê, inclusive com a obesidade infantil. Pesquisas como essas ressaltam a importância de as futuras mães buscarem uma gravidez saudável, com controle de peso e prática regular de exercícios — desde que acompanhados de orientação médica. Segundo os autores desse novo estudo, passeios com animais de estimação podem servir como uma estratégia para melhorar a saúde na gravidez.

A pesquisa avaliou 11.466 mulheres grávidas em relação à quantidade e aos tipos de exercícios físicos que faziam diariamente quando estavam entre a 18ª e a 32ª semana de gestação. Também foi observado o índice de massa corpórea das participantes antes da gravidez e se tinham ou não algum animal de estimação. Ao todo, 25% dessas mulheres possuíam um cão.

Os resultados indicaram que as mulheres que tinham cães tinham 50% mais chances de atingir a recomendação de 30 minutos de caminhada rápida ao dia do que aquelas que não possuíam um cão em casa. Além disso, passear uma vez na semana com o animal de estimação gerou efeitos positivos na saúde da mulher grávida. Não foram encontradas associações entre donas de cães e índice de massa corpórea.

“Estamos cada vez mais convencidos de que levar o cachorro para passear, além de ser um exercício de baixo risco, pode ajudar a motivar as mulheres grávidas a praticar mais atividades físicas e, portanto, garantir uma gravidez saudável”, afirma Sandra McCune, uma das autoras da pesquisa.

Embora os pesquisadores tenham observado maior índice de atividades físicas entre grávidas donas de cães de estimação, eles chamam a atenção para o fato de muitas delas não ainda estarem adequadamente envolvidas em praticarem exercícios regularmente.

Daqui ó.

Nenhum coment??rio

fev 13 2012

Sobre Amamentação

Publicado por em Gravidez

Tá aí um assunto que me preocupa muito na gravidez, junto com a adaptação dos meus filhos caninos que já falei aqui.

Eu quero muito amamentar, e estou me preparando (e muito) para isso. Muito mais que para o parto. Eu tenho bicos invertidos, o que pode dificultar (mas nunca impedir!) a amamentação, então desde que me vi grávida comecei a me preparar. Para saber mais sobre bicos invertidos clique aqui, aqui e aqui.

Logo no início da minha gravidez (estava de 10 semanas) fui ao RJ a trabalho. Aproveitei a oportunidade para fazer alguns dos cursos da Stephanie que SUPER RECOMENDO a todas as grávidas que moram no RJ, e quem puder viajar até lá também super recomendo.

Quem me levou até a Stephanie, foi a Ana Carolina, e sou eternamente grata a ela pela indicação e também pelos posts maravilhosos sobre amamentação, banho, etc que ela postou resumindo os cursos. Eu anotei bastante coisa mas está tudo muito bem explicado nos posts da Carol, links abaixo:

Rotina das Mamadas

Rotina das Mamadas – complemento

Problemas na Amamentação

Armazenando Leite Materno

Como aumentar a produção de leite

Enxoval

Banho e tipos de banho

 

Nesses posts da Carol está tudo muito bem escrito, se alguém tiver dúvidas pode perguntar para mim ou até para ela, que é super legal e responde todas as nossas dúvidas. Além disso, ela passou por tudo na prática, e pode dizer o que realmente funciona ou não.

Eu só vou poder vir aqui e contar o que funcionou comigo depois que a Sarah nascer, então o intuito deste post é mais focado na preparação para a amamentação, principalmente para quem tem bicos invertidos, que é o meu caso.

No curso a Stephanie me indicou usar as conchas rígidas para ir preparando o seio e estimulando o bico a sair, principalmente a partir da 36ª semana. Eu não quis esperar e desde a 13ª semana de gestação estou usando as conchas. Posso dizer que está ajudando, mas é só eu ficar sem usá-las (como de noite por exemplo), que o bico volta a retrair. Mas tanto a minha médica quanto as enfermeiras do Curso Preparatório do hospital, disseram que só o fato dele estar saindo com a concha, já está ótimo, pois o bebê vai ter bico a pegar e vai continuar estimulando. Importante dizer também que o bebê não precisa de bico, pois ele tem que abocanhar bico + aréola, que é o que faz o leite sair direito e não provocar rachaduras.

Outra coisa que me indicaram foi o Niplette da Avent, estilo de uma seringa que puxa o bico para fora. Eu comprei e usei só uma vez e fiquei meio assustada como ele puxa mesmo o bico, chega até a sair colostro junto. Como estimular o bico na gravidez pode causar parto prematuro, fiquei com medo de usar o Niplette e estou esperando a próxima consulta para perguntar para a minha médica o que ela acha.

Uma coisa que não sai da minha cabeça foi o que a Stephanie e as enfermeiras da maternidade me disseram:

“Amamentação não pode doer e ter fissuras, se um dos dois acontecer tem algo errado. A pega está errada (pegando só o bico) e o bico não está macio”

Então esses 3 pontos são os mais importantes na amamentação:

1) Pega correta: o bebê tem que abocanhar o bico + aréola, a mamãe tem que escutar ele engolindo o leite, boquinha totalmente aberta. Se achar que está errado, tire o bebê do peito (colocando o dedinho no canto da boca dele para tirar o vácuo e não machucar o peito) e espere ele chorar com a bocona bem aberta e coloque no peito novamente. Lembre-se sempre que é o bebê que vai ao peito e não o peito que vai até o bebê. O bebê tem que estar barriga com barriga com a mãe, ele não pode ter que virar a cabeça para mamar.

2) Bico macio: antes de dar o peito o seu bico tem que estar super ultra macio. Você deve apertar, girar como se fosse um botão, para checar se ele está bem molinho. O bico fica duro pois armazena leite bem no comecinho da mama. Se você der o peito com o bico duro, vai sentir dor. Então se seu bico estiver duro, tente amolecê-lo com a mão/dedos, se não conseguir, tire um pouco do leite que está endurecendo o bico antes de dar para o bebê. Se você não fizer isso, além de sentir dor pode acontecer do bebê não conseguir sugar e mamar.

3) Cuidados com a mama: após amamentar, pomada de gordura bovina (coisas da Stephanie) ou de lanolina e concha RÍGIDA!! Não pode ser mole, não pode ser aqueles protetores de seio de algodão que não deixam o peito respirar. A concha protege o bico além de servir como reservatório de leite.

 

A concha indicada para antes do parto e também durante a amamentação é a Savemilk sempre de base RÍGIDA.

 

Você usa e nem aparece no sutiã. A única pessoa que vai notar é seu marido, kkkk.

Na foto acima da para ver como o bico fica protegido.

 

Alguns tabus:

– tenho pouco leite, meu bebê não fica satisfeito: escuto isso de mulheres no 3º ou 4º dia após o parto. Isso é impossível, até porque nos 3 primeiros dias só temos colostro e é bem pouco mesmo. Só após a descida do leite (apojadura) é que vem leite de verdade. A produção de leite vai depender de quanto o bebê suga, então nos primeiros 10 dias demora para a produção estabilizar, dê tempo ao tempo e se cuide para que a produção venha, se o bebê quiser mamar de hora em hora não significa que seu leite é fraco, mas sim que ele está avisando o seu corpo de quanto você precisa produzir. Então nos primeiros 10 dias não é legal introduzir leite artificial no bebê, porque isso poderá influenciar na produção futura de leite.

– meu leite é fraco: a enfermeira obestetra chefe do Hospital Albert Einstein, uma das melhores maternidades do mundo, foi muito clara no curso dizendo que não existe tal coisa como “leite fraco” e “leite forte”. O que acontece é que muitas mulheres seguem dicas erradas de dar 10 a 15 minutos de um peito e intercalar com o outro. Os 10 primeiros minutos sai o leite mais aguado da mama, só depois que sai o leite gordo. Se você ficar trocando de peito, seu bebê só vai mamar o leite aguado e você vai achar que seu leite é fraco pois ele chora de fome a toda hora.

 

E para produção de leite tem que beber NO MÍNIMO 4 litros de água por dia. A Stephanie lembra que é super importante tomar água enquanto amamenta, pois é a hora que mais dá sede. Se você não beber água nessa hora, a SEDE VAI PASSAR! Portanto, garrafinha de água ou moringa do lado da cadeira de amamentação SEMPRE. Uma boa dica é no caderninho que você vai anotar as trocas de fralda, horário das mamadas, etc, você anote também quanto de água tomou para poder controlar.

Eu tenho no meu iphone um aplicativo chamado Waterlogged que controla o quanto eu bebo de água por dia e dá lembretes a cada 2 horas para eu tomar água. Eu tomo 2,5 litros por dia, e posso dizer que fazendo isso há 7 meses, eu só lembro de beber água por causa do danadinho me lembrando.

A Stephanie também indica tomar cápsulas de alfafa e tomar o chá da mamãe da Weleda.

Junto disso tudo, como disse a enfermeira do Einstein, a mãe tem que estar descansada e não pode estar estressada/ansiosa. Se você estiver cansada ou ansiosa, nervosa, vai deixar de produzir ocitonina (não lembro se era produzir ou deixar de produzir) que é o que estimula a produção. Portanto esteja relaxada, tente se acalmar, respire fundo se tudo estiver dando errado, converse com seu bebê, mas fique calma!

 

Quanto ao preparo do seio antes do parto, Stephanie, minha médica e o pessoal do curso do Einstein foram unânimes em dizer que não deve se fazer NADA além dos banhos de sol pela manhã, mínimo de 5 minutos máximo de 10 minutos. Não devemos passar creme algum no bico/aréola e muito menos passar a buxa vegetal.

 

Achei as dicas abaixo fantásticas, desse link aqui:

Pega correta na amamentação

A observação da pega que o bebê realiza para mamar é muito importante, pois determinará a eficácia da mamada e também a preservação dos mamilos de quem amamenta.Quando o bebê não realiza a pega correta, rapidamente os mamilos ficarão doloridos e machucados, dificultando a continuidade da amamentação.Caso a dificuldade na pega permaneça ou ainda, seus seios ficarem machucados, procure auxílio profissional de sua confiança ou procure a maternidade onde teve o bebê, o posto de saúde mais próximo ou o Banco de Leite de sa cidade.

Instruções iniciais

Para amamentar, esteja em uma posição confortável, com apoio nas costas e pés. Procure acomodar-se de maneira que faça o menor esforço para que possa aproveitar esse momento de forma prazerosa e sem cansaço excessivo. É comum mães manterem os ombros tensos, por isso, lembre de deixar seus braços leves, respirando fundo e
relaxando toda musculatura.

1 – Posicione o bebê uma das posições para amamentar, sempre atenta que o bebê esteja confortável e com a cabeça voltada para seu corpo. Dica: o bebê deve estar com a barriguinha em contato com você e não com a lateral do corpo, fazendo com que o pescoço nao fique virado (como quem olha para o lado).

2 – Deixe seu seio livre e se necessário, passe o mamilo na bochecha ou nos lábios do bebê, que por reflexo, direcionará e abrirá a boca em direção ao mamilo. Jamais leve o mamilo até o bebê sem estimulá-lo, pois será o primeiro passo para uma má posição de amamentar e uma pega errada.

3 – O bebê abrirá a boca e buscará o seio. A mãe deve auxiliar colocando o mamilo e parte da aréola (ou toda, caso seja pequena) na boca do bebê.

4 – Observe a boca do bebê, que deve estar com o mamilo e aréola recoberta. A boca deve ter posição como de peixinho – lábios virados para fora- e não deve fazer bico.

Sinais de que a pega está correta também são: bochecha cheia (ou estufada), sem barulhos da boca do bebê e sem machucados ou dores no seio.

Lembre-se: o bebê mama na aréola, nunca apenas no bico. A aréola é a parte mais escura do seio, ao redor do bico.

Relaxe, aproveite cada momento!!

Carla Arruda
terapeuta ocupacional
doula e acupunturista
www.bemgerar.com

 

Vamos ver como vamos nos sair. Vou tentar me lembrar ao máximo de todas essas dicas e tentar manter a calma, mas espero muito conseguir amamentar minha filha até os 6 meses de vida.

 

Um coment??rio

fev 08 2012

Para ficar na lembrança…

Publicado por em Gravidez

Filha,

Ontem pela primeira vez sonhei com você. Estávamos na maternidade e você havia acabado de chegar.
A cara do seu pai, o que me deixou bem enciumada. Você era branquinha como ele, tinha cabelo mas não era aqueles bebês mega cabeludos, era uma cabeleira tímida, toda em castanho bem clarinho. E eu só me lembro de estar muito, muito feliz.

Acordei desse sonho por volta de 5:30 da manhã e não consegui mais dormir. Acho que você percebeu, pois não parou de se mexer na barriga da mamãe. E o mais legal é que pela primeira vez o papai conseguiu sentir um chute seu. Toda vez que você começa a chutar, ele coloca a mão na barriga da mamãe e na mesma hora você para, e ele fica frustado. Ele não tem muita paciência para esperar você chutar, então estava bem difícil dele conseguir sentir você.

E ontem, como que de presente, você deu um chutão bem forte, e ele sentiu. Até que enfim. O papai está feliz com a sua chegada, mas para ele você é ainda apenas um sonho, um futuro. Ele só vai entender o que você representa, o quanto amor ele vai ter por você, quando você estiver fora da minha barriga e nos braços dele. Mas não precisamos ter pressa, e não precisa se preocupar por ele não estar sempre por perto. Ele será com certeza um pai maravilhoso para você, e você vai amá-lo mais que tudo, e vai deixar a mamãe morrendo de ciúmes de vocês, rs.

Nenhum coment??rio

fev 07 2012

Curso Preparatório para o Parto

Publicado por em Gravidez

Neste domingo dia 05/02 fomos na maternidade que vamos ter a Sarah para fazer o Curso Preparatório para o Parto.

Esse tipo de curso é oferecido por quase todas as maternidades (cheque se a sua também tem) e acho que vale muito a pena, mesmo que você seja uma expert em cuidar de bebês, com certeza seu marido não é.

O curso foi muito legal. Muita coisa alí eu já conhecia, mas para o Rafa era um mundo novo. Ele riu, se assustou e curtiu muito várias das novidades que foram apresentadas.

Para mim foi muito bom pois eles explicaram direitinho os procedimentos da maternidade desde a hora em que você chega até a hora em que você sai. Listaram tudo que precisamos trazer, o que fazer e o que não fazer com o bebê, primeiros socorros, cuidados, amamentação, parto, visitas (assunto mega polêmico!), etc. Foi muito legal, passamos o dia todo lá e foi muito agradável. Acho que a Sarah também curtiu, pois não parou de chutar um só minuto.

Sou da opinião que toda gestante de primeira viagem deveria fazer este tipo de curso, e não tenha vergonha de perguntar nada nem fazer perguntas estúpidas, pois essa é a chance que você tem de tirar todas as suas dúvidas e se sentir mais tranquila. Eu achei que vale muito a pena.

Na hora da aula prática de banho, deixei o Rafa fazer tudinho. Desde meus 5 anos sou louca por bebês, meus primos nasciam e lá ia eu cuidar deles (cada história que isso rendeu, rs!!). Quando meus sobrinhos nasceram, minha cunhada ficava super tranquila comigo pois percebeu que eu tinha jeito para a coisa. Então quis que ele aprendesse direitinho pois quero muito que ele participe. Para mim será um mega exercício de delegar os cuidados com a pequena, pois sou super centralizadora e acho que ninguém fará melhor que eu, então já vou praticar o “desapego” desde já.

E vamos as fotinhas:

Papai e mamãe-redonha:

 

Papai na ativa:

Nossa quanto botão, é assim mesmo?

Hahahah, virando o bebê de lado gente!

Essa parte do banho foi engraçada!!! O Rafa curtiu até, e pela primeira vez vi ele conversando com a Sarah enquanto dava banho no boneco, como se fosse ela mesmo, fiquei encantada. Acho que ele vai ser um paizão, apaixonado por ela.

Nenhum coment??rio

fev 06 2012

Evitando as temidas estrias!

Publicado por em Beleza,Gravidez

Logo que engravidei procurei uma dermatologista das boas aqui em SP para me ajudar com tudo relacionado a pele, principalmente evitar as temidas manchas e estrias. Os cuidados com as manchas eu já contei aqui, mas em relação às estrias não falei ainda.

Essa dermatologista fez uma fórmula específica para usar na barriga e mamas. A princípio gostei mas acabou logo e eu decidi procurar outras opções.

Em todo lugar se falava do Cocoa Butter Stretch Marks, creme famoso nos US e no mundo que todo mundo recomenda.

Uma amiga que já tinha tido filho me emprestou e já no primeiro uso posso dizer que achei fraco. Óbvio que não dá para avaliar se previne estrias ou não logo no começo da gestação, mas como disse a médica, o que previne estrias é engordar pouco, genética e pele sempre MUITO HIDRATADA (isso inclui tomar água, mínimo de 2 litros viu?). Ou seja, você pode usar o melhor creme do mundo e até engordar pouco, mas se tua genética for favorável a formação de estrias, já era amiga.

Enfim, não achei que esse creme hidratou bem, achei bem fraquinho. E aí continuei com a minha busca. Comecei a usar o Cetaphil, que é um dos hidratantes mais poderosos que tem, mas inexplicavelmente custa horrores aqui no Brasil. Um pote concentrado (que eu mais gosto) que nos US custa cerca de US$10,00, aqui no Brasil custa no mínimo R$160,00 não dá né? Mas trouxe um estoque dos US e comecei a usar. Achei bom, mas ainda não estava completamente satisfeita.

Num curso para gestantes que fiz no RJ (que ainda vou escrever sobre ele porque é sem dúvida um dos melhores!), a professora comentou que sua filha que havia tido gêmeos, não teve nenhuma estria (muito por causa da genética, óbvio), e ela usou o creme Maternité da Payot. Na primeira farmácia que entrei em SP ele estava lá disponível, e resolvi testar. Comecei com o da embalagem rosa.

Posso dizer que achei o creme ideal. Textura maravilhosa, fácil de espalhar mas é um creme firme, consistente. Você passa pela manhã e a noite sente sua pele ainda muito bem hidratada. Eu achei fantástico! O preço não é muito atrativo, uma embalagem custa em média R$55,00 e dura cerca de 40 dias (usando somente na barriga e mamas 1x ao dia), mas é fantástico. É o tipo de creme que vou continuar usando após a gravidez, levei anos para encontrar um creme assim, e o melhor de tudo é que você encontra em qualquer farmacia por aí (encontrei numa micro farmácia numa cidadezinha do interior!).

Quando acabou o primeiro pote, resolvi experimentar a embalagem lilás, que diz ter um perfume mais suave, e posso dizer que gostei mais ainda pois o cheiro é bem mais suave mesmo.

Olha, cada um tem um tipo de pele e um gosto, mas eu acho difícil alguém não gostar desse creme! É fantástico, super recomendo!!!

Esses dias encontrei na farmácia para vender o óleo de banho da mesma marca, e também é fantástico. O preço dele varia entre R$18,00 e R$20,00 (bem em conta) e é muito bom, deixa a pele hidratada e cheirosa. Eu costumo usar o creme pela manhã, após o banho, e o óleo após o banho da noite (chuveirada!), assim durmo bem fresquinha nesse calorão de matar.

É isso, achei bem legal essa dica e acho que vale a pena todas as grávidas experimentarem!

Um coment??rio

fev 01 2012

Sétimo Mês

Publicado por em Gravidez

No domingo dia 22 entramos no sétimo mês.

Cada médico ou pessoa calcula os meses da gravidez de uma forma, mas para mim a mais correta é aquela que é baseada nas semanas e que faz a gravidez durar 10 meses ou 9 meses completos (são 40 semanas de gestação).

Seria da seguinte forma:

1º mês: de 1 a 4 semanans e meia

2º mês: de 4 semanas e meia a 9 semanas

3º mês: de 9 semanas a 13 semanas e 2 dias

4º mês: de 13 semanas e 2 dias a 17 semanas e 5 dias

5º mês: de 17 semanas e 5 dias a 22 semanas e 1 dia

6º mês: de 22 semanas e 1 dia a 26 semanas e 4 dias

7º mês: de 26 semanas e 4 dias a 31 semanas (estamos aqui, hoje completo 28 semanas)

8º mês: de 31 semanas a 35 semanas e meia

9º mês: de 35 semanas e meia a 40 semanas

 

E vamos às atualizações sobre este estágio da gravidez:

– alguns dias de azia forte, outros de azia fraca, outros de azia (nenhuma). Tento resolver com anti-ácidos como Tums ou Magnésia Bisurada e Ranitida (autorizados pela médica, cheque com a sua!) nos dias mais complicados.

– a gravidez que esteva linda e sem sintomas cabeludos até agora, começou a se manifestar: dores horríveis nas costas, tem dias que bate o desespero da hora de dormir de tanta dor e não tem posição que resolva. Tenho investido muito na bola de pilates, nos alongamentos, nas massagens do marido e principalmente do INEED que foi a 8ª maravilha do mundo que inventaram até hoje. Em alguns dias nem esse lindo tá resolvendo, até que descobri a bolsa de água quente que tá sendo uma mãe e tirando toda a dor.

– intestino voltou desde o 5º mês ao normal, não me torturando com as dores horríveis que senti até então.

– chutes e soluços fazem parte do repertório da minha pequena. Ela é notívaga, é só acabar a novela das 9 que ela começa com as estripulias na barriga. É claro que eu gosto e fico emocionada, mas sendo sincera, é um treco estranho, parece um alien na sua barriga, às vezes até estranho e acho que tem algo errado na minha barriga, aí lembro que tem uma sapequinha lá dentro.

– pele cada vez mais esticada, às vezes tenho a sensação que vai rasgar quando me abaixo para fazer algo. Continuo com os cuidados com a pele mas garantia que não terei estrias só fazendo mandinga.

– se abaixar é algo que está cada vez mais complexo.

– se virar na cama, ou se levantar dela também. Tática utilizada é se virar de lado, se apoiar e levantar. Ou serve também chamar o marido para ajudar.

– colocar uma calça ou bermuda de pé está quase impossível, perco o equilíbrio total, preciso colocar as pernas e depois levantar puxando a calça (inclusive a calcinha).

– algumas varizes aparecendo (maldita genética). Estou usando meio de compressão e deixando sempre que posso as pernas para cima. Nisso a bola de pilates ajuda bastante, quando sento no sofá uso ela como apoio para as pernas ficarem mais altas. Aliás esta bola é uma ótima compra mesmo depois que o bebê nascer. Aprendi num curso de gestantes que o melhor balanço para o bebê é o vertical, quando estamos sentadas na bola meio que pulando. Para o bebê é o mesmo balançar de quando a mãe caminhava e ele estava na barriga. Vale a pena, compre no mínimo a de 75 cm, custa em média R$85,00.

– apetite ok, até agora nunca tive aquela fome voraz. Mas a balança maldita já pesa 12 kilos a mais. O 6º mês foi fuedas, engordei 4 kilos. Neste mês ainda não engordei nada, pois estou me segurando muito. Meda.

– sexo: melhor impossível. Vontade de ficar grávida F-O-R-E-V-E-R!!!! Eita que esses hormônios são muito poderosos gente. Tem também o visual né, porque pela primeira vez NA VIDA tenho uma barriga lisinha, sem pneus, hahahahahahhahaha!!!!

– pele: até agora não tive manchas, não sei se terei o não. Também não estou inchada no rosto, nariz, etc…. acho que isso acontece mais para o 9º mês né?

– enxoval: diria que estamos com ele 85% pronto. Faltam pequenos detalhes. Não aguento mais gastar dinheiro.

– quartinho: faltam somente a cortina e uma lixeira. O resto já foi tudo comprado mas deve começar a chegar somente em março.

– tenho tido um pouco mais de sono, mas não sei se é da gravidez ou se é porque não tenho dormido bem por causa das dores nas costas.

– seios cresceram bastante neste mês, é visível. Mamilo tá uma visão do inferno, enorme e escuro, oh coisa feia viu? Esses dias descobri que eles ficam escuros pois o bebê nas primeiras semanas só enxerga vultos então fica mais fácil para ele enxergar o bico se o mesmo for escuro. Mas que fica bizarro fica.

– marido está entrando num teste de paciência, e está passando brilhantemente. Eu já não consigo fazer uma porrada de coisas, como trocar o jornal dos cachorros (pq precisa abaixar) entre outras coisas, e ele tá fazendo tudinho sem reclamar. É só eu chamar e lá está ele prontinho para me atender.

– não estou tirando muitas fotos, sempre pensei que fosse tirar muitas fotos na gravidez, mas sempre esqueço. Preciso resolver isso djá!

– domingo vamos fazer curso para pais gestantes na maternidade que a Sarah vai nascer. Acho que vai ser legal.

– descer do carro está sendo um parto…. precisando de um guindaste para me tirar.

– comecei a ter as famosas contrações de Braxton Hicks e apesar de não doer, não é muito legal não. Tua barriga ficando dura de repente não é a melhor sensação do universo. Mas se é para meu útero se preparar para o trabalho que vem em breve, que eu tenha muitas dessas contrações.

– e por fim, a ansiedade está começando a bater, a vontade de ficar tudo pronto, o quartinho, a casa, as roupinhas e tudo mais, e tê-la nos meus braços é a coisa que mais penso todos os dias.

 

Nenhum coment??rio

jan 31 2012

Elo 7

Publicado por em Gravidez

Conforme eu fui começando minhas buscas pelos intermináveis itens da lista de enxoval da Sarah, acabei descobrindo o Elo 7.

O Elo7 é o maior site brasileiro de compra e venda de artesanato, onde você compra diretamente de milhares de pessoas que transformam ideias criativas em produtos únicos e diferenciados. Atualmente há mais de 10 mil pessoas vendendo mais de 1 milhão de produtos para o mundo todo através do Elo7. Sua audiência é de mais de 40 milhões de pageviews e mais de 4 milhões de visitas por mês.

As lojas de enxoval de bebê em São Paulo estão abusando muito, não encontrei uma que não estivesse com preços abusivos. Vamos combinar que um kit berço, que nada mais é que um edredom e 3 almofadas custar em média 900 reais é um ROUBO!!! Conforme fui pesquisando sobre as coisas do quarto da Sarah, mais encantada eu ficava pelo site Elo 7.

Comprei várias coisas de lá, umas já chegaram, outras ainda não. Mas não tenho nenhuma queixa até então. Os vendedores são sempre solícitos, me mandam fotos das amostras de tecidos, fazem sugestões, mudam todo o projeto para me agradar. Eu gostei mesmo, e acredite, vende DE TUDO nesse site, não só para enxoval de bebê mas para qualquer coisa, seja roupa, utensílios domésticos, decoração, quadros, lembrancinhas, etc. Vale super a pena dar uma navegada por lá.

Coisas que comprei no Elo 7: lustre, kit higiene, livro de recados, saídas de maternidade, quadro de maternidade, bolsa, kit cama babá, entre outros.

A dica é quente, pode se esbaldar e comprar tranquila. Todo vendedor é cadastrado e tem sempre avaliações dos clientes. Além disso, o pagamento é feito via o pagseguro do uol, o que te deixa mais tranquila. Manda ver, você vai economizar bastante, acredite.

Um coment??rio

jan 17 2012

Filhos caninos e o bebê – capítulo 1

Publicado por em Animais,Gravidez

Capítulo 1 pois o capítulo 2 vou escrever só depois que Sarah nascer.

O assunto cachorros x bebês tem me incomodado, perturbado e preocupado MUITO.

Então se prepara porque o post vai ser longo.

 

A minha geração (mulheres entre 30-40 anos) teve que adiar a maternidade em nome da carreira e da independência (maldita feminista que inventou isso, saco!). E como foi que compensamos isso? Tendo cachorros. É uma verdadeira febre. É por essa razão que você vê por aí diversos serviços para cachorros como creches, carrinhos, day care, roupinhas, tratamentos cosméticos, adestramento, caminha, etc. O cão, que sempre foi aquele animal que dormia na casinha dele no quintal e protegia a casa, virou o filho de muitas mulheres, assim como eu, que por diversas razões não podiam ser mãe ainda (ou nunca).

 

E aí que ser mãe de cachorro é uma delícia, porque você tem todas as delícias da maternidade, exerce seus sentidos de mãe ao máximo, mas não tem o stress e cansaço de um bebê. Mas infelizmente ser mãe de cachorro e mãe de bebê são coisas – e responsabilidades – diferentes. E a grande maioria dessas mulheres, quando tem o bebê, descobre isso da pior maneira possível: esquecendo que elas podem ser as duas coisas.

 

E aí uma legião de animais é abandonada na rua (sim, acontece MUITO), outros “doados” para avós, largados em quintais, ou até continuam dentro da casa mas não tem mais nenhum pingo de atenção ou dedicação dos donos, só estão alí porque esses donos acham que estão sendo íntegros mantendo-os alí ao invés de doá-los para alguém.

 

Vide este post aqui. Acontece na MAIORIA das famílias. O bebê nasce, e a mãe do bebê, sem orientação ou preparo algum, esquece que também é mãe de cachorro. É uma realidade triste, que acontece quase todo santo dia, e que é a grande causa das minhas preocupações.

 

Antes de ter um cachorro, seja você solteira, casada, com ou sem filhos, você tem que ter ciência que dá trabalho, e muito. A diferença de um cachorro para um filho é que ele não fala e nem te acorda de madrugada quando pequeno (se bem que meu Mike foi um verdadeiro bebê, rs.). Precisa ter ciência também que este animal viverá por no mínimo 10 anos. Que ele precisará de passeios diários. Que ele demandará atenção e recursos financeiros. Tudo isso é importantíssimo antes de você decidir por ter um animal.

 

Pois se você é solteira hoje e seu estilo de vida condiz com ter um animal, mas você quer ter um bebê e acha que não vai poder dar atenção, não tenha o cachorro. Lide com as suas frustações e solidão como ADULTA que você é e não é porque você tem só 25 anos que agora você pode ter um animal e depois você vê no que vai dar, pois quando você casar e tiver seu filho, ele ainda vai estar lá e provavelmente demandando muito mais atenção por estar velhinho. Acho importante isso ser dito.

 

Então, voltando ao post que linkei acima, não estou condenando a moça. Fiquei super chateada pelos animais, mas achei que ela foi de uma honestidade tremenda se abrindo assim para o mundo, e que a culpa na verdade, foi da falta de preparo. Veja por exemplo esse post aqui, se não é lindo de se ler?

 

O meu ponto aqui é que se você optou por ter um animal de estimação, saiba honrá-lo e bem tratá-lo em qualquer situação da sua vida. É claro que as circunstâncias sempre mudam e que nem sempre você vai tratá-lo igual, mas o mínimo de carinho e atenção tem que ser oferecido. Se você pretende ter um bebê comece a adaptar seu animal de estimação muito antes de engravidar, pois não é correto nem saudável você mudar tudo somente quando o bebê nasce.

 

Por exemplo, se você não quer que quando o bebê nasça o cachorro entre no quarto do bebê, durma na sua cama, tenha acesso à casa, etc, comece desde já a não permitir isso. Deixar um cachorro dormir na sua cama pois você é uma carente de amor e quando seu bebê nascer proibir o bichinho de subir é um absurdo, um tamanho ato egoísta. E quando nascer seu segundo filho, você vai deixá-lo de lado também?

 

“Ah, mas você diz isso porque sua filha ainda não nasceu, você vai ver que é diferente, você não consegue dar mais amor como antes, deixa de ser apegada aos bichos”.

 

E eu fico extremamente irritada e assustada quando ouço isso.

 

Irritada pois acho que a pessoa foi mega preguiçosa em tentar se preparar e lidar com essa nova rotina. Você não precisa beijar seu cachorro toda hora e ficar agarrada com ele o tempo todo quando seu bebê nasce, óbvio que as atenções serão divididas, assim como com seu marido e outros filhos. O que eu digo é que você dê de FORMAS DIFERENTES, amor e atenção ao seu bichinho. Se você passava a noite depois do trabalho agarradinha, brincando com seu animal e o levava para passear e agora não pode mais, que tal enquanto amamenta deixar ele entrar no quarto, fazer carinho nele com o seu pé, dar aquele ossinho que ele tanto ama nesse momento, levá-lo para passear quando sair de carrinho com o bebê, colocá-lo num day care onde ele possa se divertir e gastar energias? São tantas opções que me recuso a não chamar de PREGUIÇOSA uma pessoa que simplesmente esquece o cachorro jogado num canto, para sempre.

 

Assustada eu fico pois tenho um medo grande desse bando de ser humano que está criando essa nova geração. Porque eu realmente não sou mãe ainda e não sei o trabalho que dá ter um filho, que eu vou querer dar atenção só para ele, e blá blá blá whiskas sachê……. mas eu sei de uma coisa,  ASSUMI UMA RESPONSABILIDADE NA MINHA VIDA (ou melhor, três, sendo a última já grávida): SER RESPONSÁVEL POR OUTRA VIDA.

 

Tenho consciência que vou dar menos atenção aos meus pequenos, e sofro horrores com isso desde já. Porque eles nunca me pediram para que eu os mimasse, que eu não saísse de casa a noite NUNCA por não deixá-los sozinhos, que eu brincasse horrores com eles. Eles só queriam uma casa, comida e um pouco de amor. Se eu os acostumei com MUITO MAIS amor, seria justo de repente tirar isso deles? Eu acho que não.

 

Então como sei que não vou poder chegar do trabalho e levá-los para passear, brincar de correr pela casa, etc., eu estou me PREPARANDO para me tornar MÃE DE BEBÊ E MÃE DE CACHORRO. Estou acostumando eles, com ajuda de uma adestadora e especialista em comportamento canino que super recomendo e virou uma grande amiga (né Yara?), desde já a ter uma nova rotina. Aos poucos estamos introduzindo mudanças para que eles sintam o mínimo possível quando a Sarah chegar.

 

Vou citar alguns exemplos aqui para serem utilizados (ou adaptados) de acordo com a rotina de cada futura mamãe:

 

– grades para cachorros

 

Meus cachorros tem livre acesso pela casa. Isso significa que eles sobem no sofá também, inclusive se tiver uma visita sentada nele. Como tem gente que não gosta (e adoraria que essas pessoas não fossem na minha casa), quando o bebê nascer vou ter que aguentar esse tipo de visita indesejada, e não vai dar certo com um bebê no cólo eu gritando com a cachorrada para eles pararem de pular e tentar lamber a visita que sentou no sofá. Então introduzimos as grades. Começamos aos poucos isolá-los em alguns ambientes da casa, sempre fazendo com que esse ambiente fosse muito gostoso para eles. Enchíamos por exemplo, se esse ambiente fosse a cozinha, de petiscos e brinquedos, escondendo em vários cantos. E eles ansiosos para entrar do outro lado do portão. Era uma festa só.

Sempre que recebemos visitas agora, eles ficam presos na grade da cozinha para a sala, de onde conseguem ver as visitas. Enquanto a visita entra e começa aquela latição, tentamos tirar o foco deles da visita dando vários petiscos e incentivando positivamente a cada desvio do olhar das visitas para nós com um “muito bem”. Com o tempo, eles passaram a ficar menos eufóricos com visitas chegando e também já ficam bem do outro lado da grade em alguns momentos (quando estamos jantando) super bonzinhos, sem chorar (Mike ainda dá um trabalhinho, rs).

 

– treino do “FICA”

Em momentos que eu estiver sozinha e precisar que eles parem de pular, ou que a fralda cheia de cocô caia no chão e eles não vão até lá lamber (eca!), eu preciso controlá-los. Então começamos a treinar o “fica”. Eles ficam imóveis (com exceção de Bibi que ainda é bebê e ultra mega blaster agitada), enquanto eu não chamo Mike e Becca eles não se mexem, lindo de se ver, rs. Isso também vai ser bem útil.

 

– tirei da nossa cama

Eu acho que não tem nada a ver você ter um bebê e o cachorro não poder mais dormir na cama, mas o fato é que são 3 cachorros e as duas são porte médio o que estava atrapalhando meu sono tanto cachorro na cama. Tiramos os 3, Mike dorme embaixo da nossa cama ou na caminha e Becca dorme na caminha ou no sofá lá na sala. Bibi sem vergonha aprendeu a subir na cama pelo meio e dormir de comprido, e todo dia de manhã quando acordo tá ela lá na nossa cama, rs. Mas agora com a gravidez avançando estou fazendo 500 xixis por noite, então toda vez que levanto, pego ela e coloco no chão.

 

– treino com bonecas

Compramos uma boneca que chora e parece um bebê. Quando estou com ela no cólo eles não podem se aproximar muito, não podem pular em mim. Isso é um treino importante.

 

Agora tem outras coisas que não adiantam, vou ter que aprender a lidar na prática. Toda noite qualquer barulho um dos 3 acorda latindo que nem louco e sai latindo pela casa até chegar na porta, e aí os outros 2 começam a latir também. A latição só pára quando eu dou uma mega grito: “PODE PARAR”, aí volta todo mundo rapidinho para dormir. Dizem que o bebê já se acostuma com os latidos de cachorro desde o útero, e espero que Sarah se acostume pois seja de madrugada, ou quando eles estão brincando, é sempre uma gritaria infernal. E cabe a mim não descontar neles, não impedir que eles exerçam seus instintos caninos, e aprender a lidar com isso, a aceitar isso. Denovo, foi uma ESCOLHA MINHA, então é meu dever e responsabilidade saber lidar com essa e outras situações que vão aparecer no caminho.

 

Espero muito vir aqui depois do parto contar uma experiência tranquila e linda para vocês. Pode ser que ela não ocorra, mas pelo menos estou fazendo a minha parte e tentando adaptar a casa e a família à nova rotina que será iniciada. Não serei omissa nos cuidados com aqueles que durante algum tempo me supriram as carências afetivas que eu tinha. Isso seria EGOÍSMO.

 

Então, pense MUITO antes de adotar um animal de estimação. Eu disse ADOTAR, porque comprar nem pensar ein?

 

E para finalizar, fotos dos meus amores!!

Bibi e Mike

Becca (doida para comer meu cupcake!)

 

UPDATE: conheçam esse site que fala exatamente sobre esse assunto Mães com Cães

 

 

 

15 coment??rios

jan 17 2012

As muitas dúvidas!!!

Publicado por em Gravidez

Eu tenho tantas dúvidas e por mais que eu pesquise na internet e blogs por aí, não consigo respondê-las!

1) Mala do bebê – maternidade

Cada um fala uma coisa. Resolvi então seguir o que o site da maternidade onde vou ter a Sarah indicou.

Só fiquei mega na dúvida de duas coisas:

– pensei que o bebê usasse 1 macacão por dia (daqueles com pezinho). Então porque a lista pede também bodies e culotes? Os bodies e culotes serão usados embaixo do macacão, é isso? Se sim, então significa que tenho que comprar bodies neutros (tipo branco) ou pode ser colorido mesmo porque não vai aparecer?

– meias: elas serão usadas embaixo do macacão também?

– mantas: pode ser aquelas de algodão usadas para enrolar e acalmar o bebê ou tem que ser algo mais pesado, tipo tricô?

Veja a lista da maternidade para o bebê:

  • 6 bodies;
  • 6 culotes;
  • 2 mantas;
  • 6 macacões adequados ao clima;
  • 6 pares de meias;
  • Escova;
  • Itens para levar o recém-nascido para casa: mantas (escolhidas de acordo com as condições climáticas), roupas adequadas para a temperatura externa, assentos de carro aprovados (instale de acordo com as instruções do fabricante antes de ir para casa). Ajuda bastante a praticar com um boneco antes;
  • Mala de utilidades (itens opcionais).

2) Bolsa do bebê

A bolsa que vamos usar mais para frente, quando sairmos de casa com o bebê, não precisa levar para a maternidade correto?

3) Lembrancinhas

Alguém por favor me dá uma idéia que quantas lembrancinhas tenho que encomendar? E não adianta me perguntar quantas pessoas irão me visitar, pois como eu vou saber isso também? E outra coisa, tem que contar uma quantidade para aqueles que vão te visitar em casa também não é? E como vou saber isso também gente? Alguém me dá uma luz? Uma quantidade média que não tem erro? SOCORRO!!!!

4) Fraldinhas de pano

Onde é melhor comprar isso em São Paulo? Lojas na zona sul tudo caro, nego perdeu a noção das coisas. Tem algum lugar aqui em SP que é tipo uma 25 de março dos bebês? Onde tudo seja bem baratinho? Seria no Bom Retiro??? Dicas POR FAVOR!!!

5) Roupas da Mamãe na maternidade

É comum usar roupas ao invés de camisola? Não tô nem um pouco a fim de receber a galera do trampo do meu marido (sim, não vou escapar dessa!!!) que nunca vi na vida de camisolão… posso ficar de roupa? Pensei em usar uma calça soltinha e uma blusinha que dê para amamentar. Pega mal? Tem problema? Acho camisola tão íntimo, credo.

6) Saída Maternidade Bebê

É verdade que usar roupinha vermelha no bebê na saída da maternidade dá sorte? Alguém sabe ou acredita nisso?

7) Banho no bebê

Nos primeiros 10 a 15 dias o bebê ainda tem o umbigo e não pode tomar banho, correto? E aí como faz gente, passa paninho úmido no coitado? Não pode nem lavar o bumbunzinho?

8) Furo na orelha

Quando pode furar a orelhinha da minha pequena? Pode na maternidade já? Se sim, alguém recomenda ou é muito sofrimento para a pequena?

9) Presentes ou agrados para enfermeiras

É comum dar alguma coisa para as enfermeiras da maternidade? Se sim, durante a estadia ou quando estamos saindo?

10) Colchão do berço

Pelo que tenho lido até os 6 meses a criança não precisa de travesseiro, mas e aquele lance de deixar o colchão um pouco levantado na cabeça para evitar refluxo, isso é verdade? Devo colocar uns livros embaixo do colchão na altura da cabeça?

11) Temperatura do quarto do bebê

Alguns dizem que o ideal é 24 graus, outras 19 graus. O termômetro da Avent diz 19 graus. Qual a temperatura correta para o quarto do bebê?

12) Mala maternidade 2

Com quanto tempo de antecedência temos que arrumar a mala da maternidade? Li que tem que ser no sétimo mês. É verdade isso? Não é muito cedo não?

 

Bom, essas são as dúvidas que eu consegui me lembrar agora. Deu para perceber o nível “mão de primeira viagem” né?
Se você estiver passeando por aqui e achar legal ajudar uma grávida desesperada, por favor deixa um comentário com alguma resposta, vai me ajudar muito e Deus vai te abençoar, rs!!!

Abraços

3 coment??rios

« anterior - pr??ximo »